Segunda Feira, 15 Agosto 2022

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

A 'Declaração de Jerusalém' continua a agressão contra nosso povo, diz Hamas

O grupo de resistência islâmica Hamas enviou um comunicado de imprensa, hoje quinta-feira, em resposta à 'Declaração de Jerusalém' entre o governo dos EUA e o governo de ocupação israelense

O grupo de resistência islâmica Hamas enviou um comunicado de imprensa em resposta à 'Declaração de Jerusalém' entre o governo dos EUA e o governo de ocupação israelense que prefacia com “A ‘Declaração de Jerusalém’, entre o governo dos EUA e a ocupação israelense, continua a agressão contra nosso povo e seus direitos legítimos, que não conseguirá dar a Israel uma suposta legitimidade em nossa terra”.

 

O comunicado de imprensa afirmou o seguinte:

 

Nós do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) declaramos claramente nossa rejeição ao que foi assinado hoje, no documento chamado “Declaração de Jerusalém”, entre o governo dos EUA e a entidade ocupante israelense; que veio como uma dedicação à abordagem de Washington de se aliar a ele (Israel) e apoiar sua agressão contra nosso povo palestino e nossas terras islâmicas e cristãs e locais sagrados

 

Esta declaração vem como uma continuação das suspeitas tentativas americanas de erradicar a causa palestina, integrando essa estranha entidade ao corpo de nossa nação árabe e islâmica. isso é reflexo do fracasso da ocupação israelense diante da contínua resistência de nosso povo e do estado de repúdio às atrocidades praticadas por esta bárbara Ocupação. Nosso povo luta em defesa de nossas constantes nacionais e nosso direito à liberdade e autodeterminação.

 

Nós, o movimento Hamas, em face desse viés flagrante e inaceitável do governo dos EUA para a entidade sionista, suas agendas de ocupação e seu desrespeito ao nosso direito nacional de libertação e autodeterminação. Esta posição faz da América um parceiro em sua agressão e terrorismo contra nossa terra, nosso povo e nossos locais sagrados e com isso, afirmamos o seguinte:

 

Primeiro: o documento da chamada “Declaração de Jerusalém” nada mais é do que um novo capítulo na consolidação da ocupação e no fortalecimento do terrorismo americano-sionista comum dirigido contra nossa terra, nosso povo e nossos lugares sagrados, como outros pactos e tratados inválidos que nosso povo experimentou ao longo de sua história de luta, e conseguiu, graças à sua firmeza e resistência, frustrá-los. A declaração não será diferente.

 

Segundo: Alertamos para o perigo do que se afirma neste documento, sobre o presente, futuro, segurança e estabilidade de nossa nação árabe e islâmica e seus povos. Esta declaração é simplesmente uma tentativa de integrar essa estranha entidade ocupante (chamada Israel) no corpo da nação árabe/muçulmana, e apelamos à mobilização de todas as forças da nação para rejeitar a chamada “Declaração de Jerusalém” e não ceder ao que dita. Os Estados Unidos patrocinam os interesses do inimigo sionista em detrimento dos interesses dos árabes e muçulmanos na região e na causa palestina.

 

Terceiro: Conclamamos nosso povo, facções e forças nacionais a declarar sua rejeição a este documento e a avançar no caminho do desafio com resistência abrangente até que as aspirações de nosso povo por libertação e retorno sejam alcançadas.

Movimento de Resistência Islâmica – Hamas

 

Quinta-feira 15 Dhu al-Hijjah 1443 AH

 

14 de julho de 2022 

 

Fonte: https://daysofpalestine.ps/the-jerusalem-declaration-continues-the-aggression-against-our-people-hamas-says/

 

  • Gravatar - Post by
    postado por: Days of Palestine
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2022 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.