Terça Feira, 04 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Terrorismo Israelense

B'Tselem: 19 manifestantes em Gaza que perderam os olhos pelas balas de ocupação

Do Centro de Informações Israelense para os Direitos Humanos nos Territórios Ocupados, "B'Tselem", disse hoje, quarta-feira, que 19 manifestantes palestinos na Faixa de Gaza perderam de vista um olho nos últimos dois anos, como resultado das forças de ocupação israelenses disparando balas enquanto se manifestavam perto da faixa de fronteira em Gaza.

Em um relatório, o centro afirmou que há pelo menos duas outras pessoas que perderam a visão nos dois olhos.

Ele acrescentou que mais de 200 mártires e cerca de 8.000 feridos com munição viva, cerca de 2.400 feridos como resultado de balas de metal revestidas de borracha, e cerca de 3.000 feridos por cartuchos de gás.

Ele afirmou que o bloqueio imposto à Faixa de Gaza por quase 13 anos prejudicou seriamente o nível de serviços médicos prestados à população, já que o sistema de saúde sofre com a escassez de medicamentos, médicos, equipamentos e reabilitação médica.

Ele explicou que, por esse motivo, os feridos são forçados a se contentar com tratamento limitado no setor, ou tentar obter tratamento em outros países se puderem sair da travessia de Rafah e arcarem com os altos custos do tratamento, e tudo isso, apesar da presença de hospitais em dezenas de quilômetros apenas para obter o tratamento necessário que eles precisam.

O centro disse: "O uso de meios para dispersar manifestações como meios mortais - que podem matar ou causar ferimentos graves - é um dos aspectos da política de tiros que Israel vem implementando há quase dois anos ao lidar com manifestações nas proximidades da fronteira".

Ele prometeu que essa política não é legal, ética e manifesta desdém pela vida e pela segurança dos palestinos, e "enquanto Israel continuar a persegui-la - apesar das tremendas conseqüências que terá - a matança e os danos intensos aos manifestantes continuarão".

E que a jornada de tormento constante que os feridos e tratados são forçados a suportar na Faixa, apesar da disponibilidade de melhores tratamentos fora da Faixa, é outro pilar surpreendente da dura política israelense em relação aos moradores da Faixa.

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.