Sábado, 15 Maio 2021

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Colonos de Israel atearam fogo em carros em Jerusalém gritando "Que sua vila queime"

Colonos israelenses incendiaram três carros palestinos na noite passada no vilarejo de Beit Iksa, a noroeste da Jerusalém ocupada, e espalharam slogans ameaçadores na estrada, informou a agência de notícias Wafa.

O vandalismo ocorre em meio ao aumento da violência dos colonos israelenses contra os palestinos em Jerusalém, que se intensificou no início do mês sagrado muçulmano do Ramadã.

 

De acordo com fontes locais, três carros particulares foram incendiados e colonos do assentamento ilegal de Ramot escreveram: "Judeus, vamos ganhar" na estrada. Sob isso, eles escreveram “Tiktok” junto com uma estrela de David.

 

Eles acrescentaram que os carros são propriedade de um membro da família Abu Khalaf, além de Anas Khatib e Issa Hammouda Gheith.

 

As janelas de vários carros estacionados também foram quebradas, enquanto dezenas de colonos se reuniam e gritavam "Que sua aldeia seja queimada".

 

Moradores de Beit Iksa reclamaram que um caminhão de bombeiros israelense veio, mas não apagou o fogo, relatou o Haaretz. Eles tiveram que esperar por um caminhão de bombeiros palestino, que demorou mais para chegar.

 

“Os carros não são importantes, temos medo por nossas famílias”, disse o advogado Abdullah Hamdan, morador de Beit Iksa, ao Haaretz. “Desta vez, eles danificaram carros, da próxima vez vão prejudicar as pessoas.

 

Desde o início do Ramadã, os palestinos em Jerusalém enfrentam violência e assédio por parte de colonos israelenses extremistas, principalmente, seguidores do grupo Kahanist Lahava. Os colonos tentaram incendiar casas palestinas na Cidade Velha de Jerusalém e pediram que aqueles que protestavam fossem mortos.

 

Gadi Gvaryahu, presidente da organização anti-crime de ódio Tag Meir, disse após o incidente que “aqueles que encobriram a marcha de ódio da organização Lehava na quinta-feira estão colhendo um vendaval”.

 

Os extremistas foram protegidos em suas atividades cruéis contra os palestinos pela polícia israelense. Mais de 100 manifestantes palestinos ficaram feridos nesses ataques de colonos, e mais de 100 outros foram presos.

 

Fonte: Palestine Responds

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2021 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.