Sábado, 08 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Debate da ONU sobre a Palestina após recente bombardeio de Israel

A situação na Palestina hoje centraliza uma reunião do Conselho de Segurança da ONU. Justamente há algumas horas, vários bombardeios de Israel ocorreram contra alvos daquele território ilegalmente ocupado.

A situação na Palestina hoje centraliza uma reunião do Conselho de Segurança da ONU. Justamente há algumas horas, vários bombardeios de Israel ocorreram contra alvos daquele território ilegalmente ocupado.

Aviões de combate israelenses bombardearam a cidade de Beit Lahia na parte norte da Faixa de Gaza na véspera.

Segundo relatos, as aeronaves F-16 atacaram um local perto da vila de Umm Nuseir, ao norte de Beit Lahia, destruindo completamente o local e causando danos às casas próximas. No entanto, nenhuma vítima foi relatada.

O exército israelense disse que a operação foi realizada em retaliação por foguetes lançados de Gaza no sul de Israel.

Também se sabia que a aviação de guerra de Tel Aviv bombardeou um local pertencente a uma organização palestina no Líbano perto da fronteira com a Síria.

Os caças israelenses realizaram o ataque à sede da Frente para a Libertação do Comando Geral da Palestina na cidade de Qusaya no leste do Líbano.

O incidente ocorreu horas após o aviso do chefe do Hizbulah, Hassan Nasrallah, de que nenhum ato hostil israelense permaneceria sem resposta. 

Um drone israelense explodiu nas primeiras horas do domingo e outro caiu nos subúrbios do sul de Beirute, um dos bastiões do Partido de Deus. Um escritório do Hizbulah recebeu alguns danos e três pessoas ficaram feridas.

Por outro lado, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu ordenou ontem a construção de 300 novas casas no assentamento Dolev na Cisjordânia ilegalmente instaladas na vila de al-Janiya a oeste de Ramallah, denunciando a Autoridade Palestina.

Segundo relatos, Netanyahu instruiu a agência do Ministério da Defesa responsável por autorizar a construção na Cisjordânia ocupada a avançar com um plano para um novo bairro no assentamento de Dolev.

A medida ocorre após a explosão na sexta-feira passada, perto da vila de Ein Arik, também a oeste de Ramallah, que matou um colono israelense e feriu outros dois.

De acordo com a resolução 2334 do Conselho de Segurança da ONU, os assentamentos israelenses nos territórios palestinos ocupados são ilegais.

No entanto, atualmente existem mais de 200 assentamentos judeus na Cisjordânia e alguns deles são grandes cidades: no total eles têm uma população de mais de 600 mil colonos.

 

Fonte: Agência de Imprensa Latina

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.