Quarta Feira, 21 Abril 2021

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Dois prisioneiros palestinos continuam em greve de fome contra a detenção sem acusação

Dois detidos palestinos em prisões israelenses estão em greve de fome há quatro e 22 dias, respectivamente, em protesto contra sua detenção injusta sem acusação ou julgamento, disse hoje a Sociedade de Prisioneiros Palestinos (PPS).

Sa'ed Abu Ebeid, 41 anos, residente na cidade de Jenin, na Cisjordânia ocupada, foi detido pelo exército de ocupação israelense em 30 de novembro de 2020 e foi condenado a quatro meses e meio de prisão.

Ele deveria ser libertado no final de sua sentença de prisão, mas foi surpreendido por uma ordem judicial israelense colocando-o em prisão administrativa a partir do dia de sua esperada libertação, forçando-o a iniciar uma greve de fome há quatro dias.

Ele é um ex-prisioneiro em prisões israelenses e cumpriu um total de 12 anos em sentenças de detenção intermitente por resistir à ocupação israelense de sua terra natal.

Enquanto isso, o detido administrativo palestino Emad Ibrahim Sawarkeh, da cidade ocupada de Jericó, na Cisjordânia, também está em seu 22º dia de greve de fome contra detenção sem acusação ou julgamento.

A prática amplamente condenada de Israel de detenção administrativa que permite a detenção de palestinos sem acusação ou julgamento por intervalos renováveis ​​que variam entre três e seis meses, com base em evidências não divulgadas de que até mesmo o advogado de um detido está proibido de assistir.

A Amnistia Internacional descreveu o uso da detenção administrativa por Israel como uma "táctica de falência" e há muito apelava a Israel para pôr fim ao seu uso.

Os detidos palestinos têm recorrido continuamente a greves de fome ilimitadas como forma de protestar contra sua detenção administrativa ilegal e exigir o fim desta política, que viola o direito internacional.

 

Fonte: Agência de Notícias Wafa

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2021 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.