Domingo, 27 Novembro 2022

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Enviado chinês: "O direito dos palestinos à independência tem sido violado repetidamente".

Zhang Jun, representante permanente da China junto às Nações Unidas, declarou na segunda-feira, 8 de agosto, que as resoluções da ONU não foram implementadas efetivamente, e o direito do povo palestino à independência e à condição de Estado foi violado repetidamente.

Durante uma reunião de emergência realizada pelo Conselho de Segurança da ONU para discutir a situação em Gaza, o enviado chinês expressou o apreço da China pelos esforços feitos para alcançar uma trégua na Faixa de Gaza. “Os esforços para o acordo de cessar-fogo alcançado entre "Israel" e a Jihad Islâmica Palestina no domingo são muito apreciados pela China", disse Zhang.

 

"Alcançar um acordo de cessar-fogo é apenas o começo", acrescentou ele, chamando a comunidade internacional a ter uma perspectiva de longo prazo, a enfrentar as causas fundamentais do problema, a conduzir esforços diplomáticos com senso de urgência, a reverter as tendências negativas no terreno e a reavivar o processo de paz o mais rápido possível.

 

Além disso, ele apelou para medidas substantivas para avançar a "solução de dois Estados para que o povo palestino possa desfrutar plenamente de seus direitos e uma solução abrangente". "O conselho deveria adotar medidas eficazes contra todas as perturbações e trazer esperança e justiça de volta ao povo palestino", disse Zhang.

 

Em 5 de agosto, a ocupação israelense lançou uma agressão mortal de 3 dias contra a Faixa de Gaza, deixando 47 palestinos mortos e centenas de feridos. A Faixa de Gaza está há 15 anos sob um bloqueio terrestre, aéreo e marítimo, durante o qual Israel travou 4 guerras mortíferas, assassinando milhares de civis palestinos.

 

Fonte: https://daysofpalestine.ps/chinese-envoy-palestinians-right-to-independence-has-been-repeatedly-violated/

 

  • Gravatar - Post by
    postado por: Days of Palestine
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2022 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.