Segunda Feira, 28 Setembro 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Enviado da ONU ao Oriente Médio pede aos palestinos que "nunca se rendam"

Além disso, ele rejeitou qualquer tipo de ação unilateral, pediu a retomada imediata das negociações e alertou que os planos de anexação de Israel não apenas violam o direito internacional, mas também destroem o sonho de paz.

O enviado da ONU para o Oriente Médio Nickolay Mladenov pediu hoje aos palestinos, para que eles  não desistam de suas próprias ambições por um estado próprio, durante um evento organizado pelas autoridades palestinas contra a possível anexação israelense de partes da Cisjordânia ocupada.

"Você não está alugando uma casa aqui, esta é a sua casa, e você não está entregando as chaves de algo que foi construído há 25 anos. Ele é protegido e investido no futuro, um futuro construído sobre valores democráticos, com responsabilidade. e prosperidade para todos ", disse Mladenov em um discurso no qual exortou os palestinos a" nunca desistirem ".

Além disso, ele rejeitou qualquer tipo de ação unilateral, pediu a retomada imediata das negociações e alertou que os planos de anexação de Israel não apenas violam os direitos internacionais, mas também destroem o sonho de paz e a possibilidade de criar um Estado Palestino.

Também estiveram presentes no evento o Secretário-Geral da Organização de Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erekat; O primeiro-ministro palestino Mohamad Shtayeh e representantes diplomáticos do Reino Unido, Jordânia, Rússia, Japão, China e União Européia, entre outros.

"Hoje o mundo chegou até nós, falou conosco e nos disse que não estamos sozinhos. Eles estão conosco na luta por liberdade, dignidade e justiça", disse Erekat, que descreveu o evento como "sem precedentes".

Segundo a agência oficial de notícias palestina Wafa, o exército israelense bloqueou postos de fiscalização nas imediações de Jericó para impedir a chegada dos participantes, que, no entanto, apesar de medidas estritas para impedir a propagação do coronavírus, foram feitos presente em grandes quantidades.

A possível anexação de partes da Cisjordânia, que de acordo com  o governo de Israel poderia começar a partir de 1º de julho deste ano, está prevista na iniciativa de paz dos Estados Unidos para a região chamada Visão de Paz.

A medida, que deve ser aplicada gradualmente, em diferentes fases, motivou a rejeição unânime dos palestinos, vários estados árabes e países do mundo, considerando-a incompatível com o direito internacional.

 

Fonte: www.lavanguardia.com

Tradução; IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.