Quarta Feira, 27 Outubro 2021

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Terrorismo Israelense

Especialistas da ONU alertam sobre aumento da violência dos colonos contra palestinos

Nos primeiros três meses de 2021, os especialistas em direitos humanos da ONU documentaram 210 incidentes de violência contra palestinos.

Especialistas em direitos humanos nomeados pelas Nações Unidas alertaram na quarta-feira que a violência dos colonos israelenses contra os palestinos aumentou significativamente nos últimos meses.

 

Nos primeiros três meses de 2021, os especialistas documentaram 210 incidentes de violência, incluindo a morte de palestinos nas mãos de colonos israelenses - atos de violência que eles disseram ter como objetivo tornar a vida diária "insustentável" para os palestinos.

 

O Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários registrou 771 incidentes de violência de colonos em 2020, que feriu 133 palestinos e danificou 9.646 árvores e 184 veículos. A maioria dos incidentes teve motivação ideológica e ocorreu em Hebron, Jerusalém, Nablus e Ramallah, disseram os especialistas.

 

“Eles visam principalmente a subsistência de palestinos rurais, vandalizando gado, terras agrícolas, árvores e casas”, disseram, acrescentando que os ataques também visavam intimidar e aterrorizar os residentes.

 

Mais de 440.000 colonos israelenses vivem na Cisjordânia. Capturados por Israel na Guerra dos Seis Dias de 1967, os palestinos imaginam a Cisjordânia como parte de um futuro estado independente.

 

Os críticos dos assentamentos israelenses dizem que eles minam as perspectivas de uma solução de dois Estados, e a maioria dos países os considera uma violação do direito internacional.

 

Os especialistas da ONU descreveram um incidente no mês passado no sul de Hebron durante o qual uma família palestina - pais e oito filhos - foi atacada por 10 colonos israelenses, alguns dos quais estavam armados.

 

“Estamos profundamente preocupados com a atmosfera de impunidade em que esses ataques estão ocorrendo”, disseram os especialistas, acrescentando que os militares israelenses costumam estar presentes ou nas proximidades, mas não tomam medidas para proteger os palestinos. “Isso equivale a uma abordagem discriminatória de dois níveis para proteção militar e policiamento na Cisjordânia.”

 

Os especialistas conclamaram Israel como potência ocupante para proteger os palestinos e para a comunidade internacional “impor custos significativos” a Israel por suas décadas de ocupação dos territórios palestinos.

 

Fonte: Palestine Responds

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2021 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.