Segunda Feira, 03 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Terrorismo Israelense

Forças israelenses prendem 13 palestinos na Cisjordânia durante ataques noturnos

As forças de segurança israelenses detiveram 13 palestinos, incluindo um adolescente, durante uma série de incursões noturnas na Cisjordânia, informou a agência de notícias palestina WAFA em 10 de dezembro, um dia depois que os residentes palestinos em Hebron organizaram uma greve geral contra a ocupação do assentamento israelense.

As prisões ocorreram em toda a Cisjordânia, mas incluíram ataques em Jerusalém, Belém e Ramallah. Em particular, um adolescente de quinze anos e um trabalhador religioso islâmico foram presos em Jerusalém, informou a agência de notícias palestina WAFA.

Mesmo quando não houve prisões, as forças israelenses saquearam casas, informou a agência.

As forças de segurança israelenses realizam ataques regulares em áreas da Cisjordânia, alegando que estão procurando palestinos procurados. Segundo relatos da mídia, as forças israelenses não exigem um mandado de busca para entrar nas propriedades.

Em 9 de dezembro, os residentes árabes da cidade de Hebron, a maioria palestina, organizaram uma greve geral contra os planos de Israel de construir novos assentamentos no local de um antigo bazar.

A Cisjordânia é um território muito disputado pelos palestinos e Israel. A área foi ocupada por Israel desde a Guerra dos Seis Dias de 1967. Desde então, Israel tentou construir assentamentos na zona ocupada, um processo que as Nações Unidas consideram ilegais. Em novembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que os Estados Unidos não consideravam mais esses assentamentos ilegais, uma declaração que gerou críticas do secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

 

Fonte: Espana.News Front (blog)

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.