Domingo, 28 Fevereiro 2021

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Hamas condena Israel por impedir a entrada da vacina Sputnik em Gaza

O Movimento de Resistência Islâmica do Hamas responsabilizou a ocupação israelense pelas implicações de sua recusa em passar a vacina russa Sputnik em Gaza, convocando a sociedade internacional a impedir que Israel cometa tal crime.

"A prevenção de Israel de inserir a vacina na Gaza sitiada é um crime real e uma ação que viola todas as leis internacionais e normas humanitárias", disse Hazem Qassim, porta-voz do Hamas, a Safa.

Ele acrescentou, "a prevenção de Israel de inserir a vacina para os habitantes de Gaza em uma das piores formas de discriminação racial praticada contra os palestinos."

“A prevenção é um dos conceitos que os israelenses aplicam em Gaza há 15 anos”, destacou.

Qassim apelou à sociedade internacional e a todos os envolvidos para intervir e impedir Israel de cometer este crime. Caso contrário, serão considerados parceiros no crime.

A ministra da Saúde, Mai Al-Kaila, afirmou ontem que Israel impediu a entrada de 2.000 doses da vacina russa Sputnik em Gaza.

Ela esclareceu que essas doses eram destinadas aos médicos que trabalham na terapia intensiva e outros que trabalham nos departamentos de emergência.

 

Fonte: Agência de Notícias Safa

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2021 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.