Quarta Feira, 05 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Terrorismo Israelense

Israel confisca o único veículo da equipe médica palestina na zona de tiro militar na Cisjordânia Ocupada

O veículo já havia sido confiscado antes, impedindo atendimento médico e acesso a medicamentos para cerca de 1.500 residentes palestinos por seis meses.

Israel confiscou o único veículo disponível para uma equipe médica que presta assistência a 1.500 palestinos que vivem em uma zona militar israelense na Cisjordânia. É a segunda vez que o veículo que atende os moradores de Masafer Yatta, nas colinas do sul de Hebron, é confiscado em um ano, impedindo a atenção médica de uma população isolada e empobrecida.

A equipe médica, composta por um médico, uma enfermeira e um motorista, pertence ao Ministério da Saúde da Autoridade Palestina. Eles vêm todas as semanas às aldeias da região, localizadas a uma hora de carro por estradas de terra da cidade mais próxima de Yatta. O jipe da equipe, que também transporta medicamentos, é o único veículo disponível para prestar serviços médicos a essas comunidades.

Na quinta-feira passada, quando a equipe chegou a Khirbet al-Majaz, uma patrulha da Administração Civil disse que não podiam estar no local sem coordenação prévia, já que a área estava dentro de uma zona de tiro. Mais tarde, a patrulha confiscou o jipe e parou a equipe por meia hora. O Dr. Faris Abu-Ali, médico da equipe, explicou que a assistência médica é prestada a essas cidades devido à grande distância da cidade e seus recursos financeiros limitados. "Viemos aqui com todos os medicamentos que podemos administrar fora de um hospital para tratar os moradores", disse ele.

Em fevereiro passado, a Administração Civil confiscou o jipe em circunstâncias semelhantes. Ele foi devolvido seis meses depois, depois que a equipe pagou 3.000 shekels (US $ 865) para recuperá-lo. Adel Jabour, o motorista da equipe, disse que a última vez que o jipe foi confiscado, a equipe não pôde prestar assistência médica durante todo o período, pois era o único veículo disponível que podia percorrer essas estradas.

Forças de segurança israelenses impedem o movimento de uma ambulância palestina na Cisjordânia em 6 de outubro de 2017 [Ayman Ameen / Apaimages]

A zona de tiro 918 cobre 7.400 acres e foi declarada zona militar fechada na década de 1980. Em 1999, o exército expulsou os moradores de suas casas, alegando que viviam ilegalmente em uma zona de tiro. Uma ordem judicial temporária da Suprema Corte permitiu que eles retornassem às suas terras. Segundo Israel, a área estava desabitada quando foi declarada zona de tiro. No decurso da petição apresentada sobre o assunto, os moradores forneceram evidências de que moravam na área há décadas, antes de Israel conquistá-la em 1967.

O exército israelense comentou que “o veículo foi confiscado pelos supervisores da Administração Civil quando viajava em uma zona de incêndio, uma área proibida por lei por veículos. Enfatizamos que isso foi feito de acordo com nossa autoridade e através do devido processo legal. Além disso, observamos que na última vez que este veículo foi apreendido, os moradores foram informados de que entrar nesta área sem coordenação prévia é totalmente proibido. ”

 

Fonte: Hagar Shezaf, Haaretez / Tradução: Palestinalibre.org

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.