Sábado, 08 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Israel estimula a imigração de palestinos em Gaza

Israel está promovendo ativamente a imigração de palestinos da Faixa de Gaza, e até pagará os custos de deixar o enclave costeiro palestino.

Devido às medidas restritivas do regime de Tel Aviv contra a sitiada Faixa de Gaza, “somente em 2018, mais de 35.000 habitantes do enclave costeiro deixaram a região, não incluindo aqueles que partiram, mas depois retornaram. Este é um número bastante alto ”, disse uma importante autoridade israelense na segunda-feira aos jornais locais The Times of Israel.

O funcionário, que falou sob condição de anonimato, revelou que Israel está pronto para arcar com os custos de emigração dos habitantes de Gaza, para que eles se estabeleçam em países do Oriente Médio ou da Europa. Israel pretende facilitar a saída do povo de Gaza através dos aeroportos israelenses, para que eles possam partir para os países anfitriões, acrescentou.

Gaza compartilha uma travessia civil com os territórios palestinos ocupados, que é controlada de perto pelas forças israelenses. A maioria dos habitantes de Gaza deixa a Faixa através do Passo de Rafah, na fronteira com o Egito, que só abre esporadicamente.

Para facilitar a emigração dos palestinos, o regime israelense realizou reuniões com vários países europeus e árabes para convencê-los a aceitar os habitantes de Gaza. A autoridade israelense também disse que durante um ano, o conselho de segurança nacional liderou o projeto de imigração palestina, com a aprovação do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

O bloqueio, a economia e sua relação com a emigração dos Gazatíes!

Cada vez mais palestinos são incapazes de suportar a vida cotidiana em Gaza, já que o duradouro bloqueio israelense, iniciado em junho de 2007, afundou a economia de Gaza, e impediu que os cidadãos da região desfrutem dos direitos básicos, como liberdade de movimento ou acesso a emprego, saúde e educação, entre outros.

O sofrimento do enclave palestino se agravou desde que Washington aumentou seu apoio a Israel e cortou sua ajuda para a Agência das Nações Unidas para Refugiados Palestinos no Oriente Médio (UNRWA), de 360 milhões de dólares para apenas 60 milhões de dólares em 2018. Este ano na verdade eliminou-os completamente.

O coordenador especial das Nações Unidas (ONU) para o processo de paz no Oriente Médio, Nickolay Mladenov, informou em julho de 2018 que Gaza estava entrando em colapso devido ao bloqueio israelense, e que a pobreza e o desemprego; Eles estavam crescendo.

O desemprego de jovens em Gaza é de 70 por cento, de acordo com dados do Banco Mundial que diz que a principal causa é o cerco israelense à Faixa de ferro.

 

Fonte: TV Hispan

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.