Segunda Feira, 16 Setembro 2019

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Israel prende três habitantes da aldeia beduína de Al-Araqeeb

Nesta terça-feira (3), forças israelenses prenderam três residentes da aldeia beduína de Al-Araqeeb, um dia depois de devastar a área pela 157ª vez.

Os prisioneiros foram identificados como Aziz Sayah Al-Turi – filho do Sheikh Sayah Al-Turi, chefe da aldeia –, Salim Mohammed e Layla Al-Sanei.

As autoridades não concederam detalhes sobre as razões para as prisões. Acredita-se que foram detidos por estarem presentes na aldeia no momento em que forças israelenses chegaram para demolí-la.

As autoridades da ocupação israelense aumentaram o ritmo das demolições de Al-Araqeeb nos meses recentes, assim como as prisões de seus residentes, como uma tentativa clara de forçar os locais a deixar a cidade.

Localizada no deserto do Negev (Naqab), a aldeia é uma das 51 aldeias árabes “não reconhecidas” na região, constantemente demolida devido aos planos de Israel de judaizar o Negev ao construir casas para novos assentamentos exclusivamente judaicos. Tratores israelenses, cujo serviço é cobrado dos próprios beduínos, demoliram absolutamente tudo, de árvores a reservatórios de água. Os residentes beduínos, no entanto, tentam reconstruir a aldeia todas as vezes.

Beduínos no Negev respondem às mesmas leis outorgadas aos cidadãos judeus israelenses. Pagam impostos, mas não desfrutam de direitos iguais ou mesmo serviços básicos concedidos exclusivamente aos judeus em Israel. O estado israelense reiteradamente se recusa a conectar as cidades e aldeias beduínas à grade nacional, a recursos hídricos ou outros serviços vitais.

O chefe do Comitê Popular em Defesa de Al-Araqeeb, Ahmed Abu-Mdeghim, relatou à agência de notícias Arab48 que o ataque israelense à aldeia “está ainda em curso diariamente,” incluindo detenções, demolições e intimidação dos residentes palestinos.

“Apesar de todos os assédios e abusos sistemáticos, a ocupação israelense não obteve sucesso em expulsar-nos de Al-Araqeeb,” reiterou Abu-Mdeghim.

 

Fonte: Middle East Monitor

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2019 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.