Sexta Feira, 07 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Israel reprime manifestantes palestinos contra demolição de casas em Jerusalém Oriental

Forças repressivas israelitas dispersaram dezenas de palestinos que protestavam contra a planeada demolição por Israel de dezenas de casas no bairro de Sur Baher, na parte Jerusalém Oriental sob controlo da Autoridade Palestina

Dezenas de palestinos reuniram-se no sábado em Sur Baher em solidariedade com os donos das casas ameaçadas de demolição.

As forças repressivas israelitas dispararam gás lacrimogéneo e granadas atordoantes para dispersar a manifestação, afirmaram testemunhas no local citadas pela agência Associated Press.

Sur Baher localiza-se no sudeste de Jerusalém Oriental, na Cisjordânia ocupada. O bairro está cortado ao meio pelo Muro ou barreira de separação, apesar de todo ele se encontrar já fora dos limites do município israelita de Jerusalém (que, ilegalmente, inclui também Jerusalém Oriental).

Uma parte de Sur Baher ficou do lado oeste (israelita), ainda que legalmente faça parte, como todo o bairro, da "Área A" da Cisjordânia, que segundo os Acordos de Oslo está sob o controlo administrativo e de segurança da Autoridade Palestina (AP).

Os prédios ameaçados de demolição ficam precisamente do lado oeste, mas dispõem de licenças de construção passadas pela Autoridade Palestina. Porém, o Comando Central das Forças de Defesa de Israel emitiu uma ordem proibindo a construção de edifícios a menos de 250 metros do Muro, e há dois anos o exército israelita emitiu ordens de demolição para 13 edifícios por se encontrarem demasiado próximos da barreira.

Como o MPPM noticiou na altura, em Junho o Supremo Tribunal de Israel rejeitou o recurso dos moradores para cancelar as demolições.

Numa declaração conjunta publicada no passado dia 17 de Julho, altos responsáveis de organismos da ONU na Cisjordânia exortaram Israel "a interromper os planos de demolição dessas e de outras estruturas e a aplicar políticas de planeamento justas que permitam aos moradores palestinos da Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental, satisfazer as suas necessidades de habitação e desenvolvimento, de acordo com suas obrigações como potência ocupante".

Foto: Hazem Bader/Agence France

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.