Sábado, 08 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Israel construirá mais de 160 novas unidades de colonos na Cisjordânia ocupada

As autoridades israelenses estão planejando construir novas unidades habitacionais na Cisjordânia ocupada, independentemente de protestos internacionais contra as políticas de expansão de assentamentos do regime de Tel Aviv, além de seus planos controversos de anexar grande parte dos territórios palestinos.

O chefe do Comitê Contra o Muro e os Assentamentos em Belém, Hassan Bureijia, disse em comunicado no domingo que o Comitê de Alto Planejamento da Administração Civil de Israel aprovou a construção de 164 unidades habitacionais no assentamento de Neve Daniel, no sul de Belém, em língua árabe A agência de notícias Ma'an informou.

Bureijia acrescentou que o projeto criará um novo bairro construído em terras de propriedade da Palestina, confiscadas na cidade de Khader, localizada a 5 quilômetros a oeste de Belém e na vila de Nahalin.

Mais de 600.000 israelenses vivem em mais de 230 assentamentos construídos desde a ocupação israelense de 1967 dos territórios palestinos da Cisjordânia e Jerusalém Oriental al-Quds.

O Conselho de Segurança da ONU condenou as atividades de assentamento de Israel nos territórios ocupados em várias resoluções.

Menos de um mês antes da posse do presidente dos EUA, Donald Trump, em dezembro de 2016, o Conselho de Segurança das Nações Unidas adotou a Resolução 2334, exortando Israel a "cessar imediata e completamente todas as atividades de assentamento nos territórios palestinos ocupados, incluindo Jerusalém Oriental" al-Quds.

Os palestinos querem a Cisjordânia como parte de um futuro estado palestino independente, com Jerusalém Oriental al-Quds como sua capital.

A última rodada de negociações entre israelenses e palestinos entrou em colapso em 2014. Entre os principais pontos negativos nessas negociações estava a contínua expansão dos assentamentos de Israel.

"Esforços em andamento para formar uma coalizão internacional contra os planos de anexação de Israel"

O secretário-geral da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erekat, disse que as autoridades palestinas estão mobilizando esforços com a Assembléia Geral das Nações Unidas para formar uma coalizão internacional contra os planos de anexação do regime israelense.

Erekat disse à estação de rádio Voz da Palestina em língua árabe no domingo que a coalizão responsabilizará as autoridades israelenses caso tal medida seja implementada.

Ele acrescentou que o presidente palestino Mahmoud Abbas tem procurado os líderes mundiais para lembrá-los de que qualquer anexação israelense significa que os palestinos não teriam mais nenhum compromisso com os acordos firmados com Tel Aviv e Washington.

“De acordo com o plano de anexação, o [primeiro ministro israelense Benjamin] Netanyahu quer rebaixar o papel da Autoridade Palestina para um servo e uma ferramenta para a perpetuação e continuação da ocupação. Isso se enquadra na estrutura do chamado acordo do século e nunca acontecerá ”, disse Erekat.

O acordo do século prevê Jerusalém al-Quds como "capital indivisa de Israel" e permite ao regime de Tel Aviv anexar assentamentos na Cisjordânia ocupada e no vale do Jordão. O plano também nega aos refugiados palestinos o direito de retornar à sua terra natal, entre outros termos controversos.

O plano de Trump provocou ondas de protestos em todo o mundo.

Muitos palestinos acreditam que os planos israelenses de anexar um terço da Cisjordânia já ilegalmente ocupada, incluindo partes do estratégico do, Vale do Jordão, são apenas uma formalidade e uma ocupação israelense de fato de suas terras está em andamento há muitos anos.

"O plano de anexação de Israel está em andamento desde 1967", disse Salah Khawaja, coordenador de uma campanha anti-ocupação chamada Comitê Popular de Resistência ao Muro e aos Assentamentos.

“Desde então, Israel construiu assentamentos e o muro. E assim, a anexação está em andamento há muito tempo ”, acrescentou.

 

Fonte: Palestine Responds

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.