Sábado, 16 Outubro 2021

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Israel prendeu 160 palestinos de Jerusalém em janeiro

A rede Al-Qastal para assuntos de Jerusalém relatou que em janeiro de 2021, as forças de ocupação israelenses prenderam cerca de 160 palestinos em Jerusalém.

A rede afirmou que as forças de ocupação intensificaram suas incursões nas cidades e vilas de Jerusalém durante o mês passado.

 

A rede relatou que a maioria dos presos, especialmente crianças e jovens, foram submetidos a um ataque brutal e bárbaro pelas forças de ocupação durante a prisão e investigação e, após sua libertação, os sinais da agressão apareceram em seus rostos.

 

Além disso, indicou que alguns deles foram transferidos para prisão domiciliar, outros ainda estão sob prisão e investigação, e outros foram condenados à prisão efetiva por "resistirem à ocupação".

 

A rede também documentou o ferimento de três jovens pelas balas israelenses e a morte do prisioneiro libertado, Muhammad Salah El-Din, da cidade de Hizma, como resultado de negligência médica deliberada por parte da administração das prisões de ocupação, depois de sofrer de câncer enquanto estava preso.

 

De acordo com a documentação diária da rede, 748 colonos invadiram a mesquita de Al-Aqsa em janeiro e impediram que aqueles que moravam fora da Cidade Velha entrassem na mesquita.

 

A polícia de ocupação israelense deportou seis habitantes de Jerusalém da mesquita de Al-Aqsa por períodos que variaram de uma semana a seis meses.

 

A rede destacou que a equipe da municipalidade de ocupação entregou dezenas de avisos de demolição de Jerusalemitas de suas instalações residenciais, comerciais e agrícolas, e várias instalações foram demolidas em Jerusalém e seus subúrbios sob o pretexto de construir sem licença.

 

Fonte: Safa

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2021 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.