Quarta Feira, 05 Outubro 2022

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Israel se recusa a mudar as regras de enfrentamento após o assassinato de Abu Akleh

Israel rejeitou na quarta-feira, 22 de setembro, a mudança de suas regras de enfrentamento na Cisjordânia ocupada, apesar da pressão dos EUA para fazê-lo como parte das medidas de responsabilização pelo assassinato brutal da jornalista palestino-americana Shireen Abu Akleh.

sto aconteceu um dia depois que os militares israelenses publicaram uma sonda e concluíram que havia uma "alta probabilidade" de que um soldado israelense "acidentalmente" matasse a correspondente da Al Jazeera Shireen Abu Akleh, enquanto ela cobria uma incursão militar israelense em Jenin em maio.

 

A este respeito, o Primeiro Ministro israelense, Yair Lapid, disse que ouviu os chamados dos EUA para processar as forças de ocupação israelenses após o assassinato de Shireen Abu Akleh, acrescentando "Mas para ser claro, não permitirei que um soldado israelense que seja processado apenas para receber aplausos do exterior".

 

A declaração de Yair Lapid veio em resposta às observações feitas pelo porta-voz adjunto do Departamento de Estado dos EUA, Vedant Patel, que exortou os EUA a continuar pressionando Israel a examinar suas regras de engajamento, proteger os jornalistas e evitar tragédias semelhantes no futuro.

 

Lapid repreendeu estas chamadas dizendo "Ninguém vai ditar nossas regras de engajamento para nós quando formos nós que lutamos por nossas vidas".

 

Shireen Abu Akleh, correspondente da Al Jazeera há mais de 25 anos, levou um tiro fatal na cabeça enquanto cobria um ataque militar contra Jenin usando um colete à prova de balas marcado com "PRESS", capacete e um scrum de jornalistas. 

 

A família de Abu Akleh junto com a Al Jazeera denunciaram a última sonda israelense que descobriu que um soldado israelense provavelmente matou Shireen em um incêndio errante. 

 

Apesar das inúmeras investigações conduzidas pelo New York Times, AP, CNN e Nações Unidas confirmarem que havia uma "alta possibilidade" de que Shireen Abu Akleh fosse baleado por um dos soldados de ocupação israelenses.

 

Israel vem conduzindo ataques militares diários na Cisjordânia ocupada e visando os palestinos há meses, apesar da pressão dos EUA sobre as forças israelenses para mudar suas regras de engajamento. 

 

Fonte: https://daysofpalestine.ps/isreal-rejects-us-pressure-to-change-rules-of-engagement-following-shireen-abu-aklehs-killing/

  • Gravatar - Post by
    postado por: Days of Palestine
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2022 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.