Sábado, 08 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Terrorismo Israelense

Ministro israelense ameaça destruir uma vila palestina todos os dias

Um ministro israelense pede a Netanyahu que destrua uma vila palestina todos os dias para forçar o governo palestino a retirar sua reivindicação contra Israel perante o TPI.

O ministro dos Transportes de Israel, Bezalel Smotrich, pediu no sábado que o primeiro-ministro interino desse regime, Benjamin Netanyahu, exija que a Autoridade Nacional Palestina (ANP), presidida por Mahmoud Abbas, retire sua reivindicação perante o Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia (Holanda) para investigar os crimes de Israel na Palestina.

"Dê à Autoridade Nacional Palestina um ultimato de 48 horas para retirar sua reivindicação, ou ela será destruída imediatamente", ameaçou o ministro dos Transportes de Israel.

Depois de denunciar o "grande dano diplomático" que o governo palestino causa ao regime de Tel Aviv na esfera mundial, o ministro pediu a destruição de Jan Al-Ahmar, a aldeia beduína na Cisjordânia ocupada "amanhã de manhã".

“Destrua Jan Al-Ahmar amanhã de manhã e todos os dias destruam outro assentamento ilegal de árabes e europeus. Em uma guerra como essa, tome medidas fortes de todos os lados ”, disse ele em palavras endereçadas a Netanyahu.

Smotrich reagiu dessa maneira à decisão do promotor do TPI, Fatou Bensouda, que anunciou na sexta-feira a abertura de uma investigação completa sobre "crimes de guerra" perpetrados por Israel contra os palestinos e pediu aos juízes que iniciassem as investigações do caso sobre crimes na Cisjordânia ocupada, na cidade de Al-Quds (Jerusalém) e na Faixa de Gaza sitiada.

O anúncio gerou pânico entre as autoridades israelenses, que temem que a decisão do Tribunal de Haia no final das investigações resulte em mandados de prisão em massa contra funcionários do regime israelense.

A mídia israelense indicou que Netanyahu e os ministros de assuntos militares, chefes de exército e todos os chefes de serviços de segurança (Shin Bet) dos últimos cinco anos podem ser processados como resultado das investigações do TPI.

As investigações acima mencionadas incluirão atos de Israel, como a construção de assentamentos ilegais na Cisjordânia ocupada, medidas violentas durante a agressão militar contra a Faixa de Gaza em 2014 e a repressão maciça dos palestinos nos protestos da Grande Marcha de Retorno, que eles comemoram todas as semanas desde março de 2018 em Gaza.

 

Fonte: Hispan TV

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.