Domingo, 27 Setembro 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Missões da UE pedem a Israel o fim da política de demolição

UE: A política de assentamento de Israel é ilegal sob o direito internacional, de modo que todas as ações tomadas nesse contexto, como transferências forçadas, despejos, demolições e confiscos de casas são violações do direito internacional.

A missão da UE em Jerusalém e Ramallah na terça-feira pediu a Israel que pare a política de demolição seguida contra as estruturas palestinas na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém.

Em nota, a missão disse que as demolições provocaram o deslocamento de palestinos e causaram danos às comunidades palestinas ”.

A missão observou que “em 31 de agosto de 2020, um total de 107 unidades habitacionais e 46 outras estruturas (incluindo lojas, depósitos, etc.) haviam sido demolidas somente em Jerusalém Oriental”.

Enquanto isso, disse que as demolições continuaram desde o começo da pandemia COVID-19 no início de março, “apesar das várias obrigações da potência ocupante sob o Direito Internacional Humanitário”, pedindo a Israel que pare as demolições.

“Em linha com a posição de longa data da UE sobre a política de assentamento de Israel, ilegal segundo o direito internacional, e as ações tomadas nesse contexto, como transferências forçadas, despejos, demolições e confiscos de casas, a UE mais uma vez pede às autoridades israelenses a pararem demolições de estruturas palestinas ”, acrescentou.

Por sua vez, o Ministro palestino dos Assuntos de Jerusalém, Fadi al-Hadmi, saudou o consenso europeu em relação à política de demolição de Israel.

Al-Hadmi disse em um comunicado que a posição da missão da UE estava de acordo com a posição palestina.

 

Fonte: Palestina Post 24

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.