Domingo, 16 Junho 2019

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

ONU: Agência de refugiados palestinos precisa urgentemente de fundos

A Agência de Socorro e Trabalho das Nações Unidas para os Refugiados da Palestina (Unrwa) precisa hoje de verbas milionárias, para manter seus serviços vitais para a população árabe reprimida por Israel

Se novas contribuições não forem recebidas o mais rápido possível, a agência não poderá continuar trabalhando além deste mês, advertiu o diretor do Escritório da Unrwa em Nova York, Peter Mulrean, em uma coletiva de imprensa.

Depois do corte drástico nos fundos fornecidos pelos Estados Unidos, a agência enfrentou uma crise de financiamento no ano anterior, e continua a ter grandes problemas agora, disse ele.

Essa crise tem um forte impacto sobre os refugiados palestinos no Líbano, na Síria, na Jordânia, assim como em Gaza e na Cisjordânia, disse ele.

É por isso que uma conferência de doadores será realizada na sede da ONU em Nova York, em 25 de junho, para financiar as operações da UNRWA no terreno.

Enquanto os serviços essenciais são mantidos em escolas e clínicas; devido à falta de fundos, cortes foram feitos para o pessoal e em algumas atividades, disse Mulrean.

A diretora de operações da Unrwa na Cisjordânia, Gwyn Lewis indicou que as prioridades do trabalho da organização naquele local se concentram na provisão de alimentos, educação, saúde, saneamento e serviços sociais.

Mas o maior desafio é lidar com a ocupação e os obstáculos à entrada e à saída impostos por Israel, ressaltou.

Além disso, ele explicou que no território da Cisjordânia há uma forte presença das forças de segurança de Israel em Tel Aviv, que realizam operações militares.

Muitas pessoas estão feridas e até morreram devido ao uso de munição real, gás lacrimogêneo usado contra civis e crianças; há um alto número de detenções de crianças e tensões entre os colonos e o aumento da população palestina, ele aprofundou dizendo:

Agora que os projetos da Unrwa estão sob ameaça devido à falta de financiamento, é necessário enfatizar a situação dos menores, que vivem em um ambiente de extrema violência, alertou Lewis.

Em meio a esse difícil contexto, acrescentou, as demolições das propriedades Palestina por parte de Israel persistem, assim como o confisco de terras em face da expansão dos assentamentos ilegais em Tel Aviv.

Por sua parte, o diretor de operações do Unrwa em Gaza, Matthias Schmale, pediu para evitar uma escalada militar que causa mais mortes, traumas e civis feridos.

As instalações de saúde na Faixa de Gaza têm sérios problemas para lidar com o grande número de feridos devido às ações violentas de Israel, disse ele, e também sofrem com a falta de acesso a medicamentos, após 12 anos de bloqueio na região de Tel Aviv.

Existem atualmente dois milhões de pessoas vivendo em Gaza e metade dessa população está registrada como refugiada, disse Schmale.

Oitenta por cento dos refugiados palestinos dependem da ajuda alimentar da UNRWA e milhares de pessoas vivem de empregos fornecidos pela agência, continuou ele.

A maioria do nosso pessoal no campo é a própria população palestina, ressaltou. Ele também insistiu no compromisso dessas equipes de transmitir os princípios e valores da ONU às pessoas que eles servem.

Como esperado, no final deste ano a renovação do mandato da Unrwa deve ser analisada na Assembléia Geral da ONU.

 

Fonte: Agencia Prensa Latina

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2019 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.