Segunda Feira, 15 Agosto 2022

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Países europeus rejeitam a proibição de Israel de seis ONGs palestinas

Vários países europeus rejeitaram a designação de Israel no ano passado de seis organizações da sociedade civil palestina como grupos terroristas, enfatizando que “continuarão nossa cooperação e forte apoio à sociedade civil nos territórios palestinos ocupados”.

Vários países europeus rejeitaram a designação de Israel no ano passado de seis organizações da sociedade civil palestina como grupos terroristas, enfatizando que “continuarão nossa cooperação e forte apoio à sociedade civil nos territórios palestinos ocupados”.

 

Em um comunicado conjunto divulgado na terça-feira, os porta-vozes dos Ministérios das Relações Exteriores da Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Holanda, Espanha e Suécia expressaram sua oposição à designação israelense de seis organizações da sociedade civil palestina como “organizações terroristas”. 

 

Em uma ação que recebeu ampla condenação, em 19 de outubro de 2021, o Ministro da Guerra de Israel, Benny Gantz, designou seis principais grupos palestinos de direitos humanos e da sociedade civil como “organizações terroristas” sob a Lei Contra-Terrorismo (Anti-Terror) doméstica de Israel (2016) .

 

O gabinete do Ministro da Guerra de Israel afirmou que os seis grupos eram “parte de uma rede de organizações que operam disfarçadas na arena internacional” em nome da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), um grupo de resistência palestina marxista-leninista, que foi listado como uma Organização Terrorista Estrangeira em 1997 pelo Departamento de Estado dos EUA.

 

Os seis grupos são: Addameer, Al-Haq, Bisan Center for Research and Development, Defense for Children International – Palestina (DCI-P), a União de Comitês de Trabalho Agrícola (UAWC) e a União de Comitês de Mulheres Palestinas (UPWC) .

 

O comandante militar israelense também proibiu todos os seis grupos sob os Regulamentos de Emergência (Defesa) de 1945, declarando-os “associações ilegais”.

 

Vários especialistas em direitos humanos da ONU, organizações da sociedade civil e de desenvolvimento, acadêmicos e outros de todo o mundo condenaram, nos últimos meses, as designações de Israel, solidarizando-se com os seis grupos palestinos e aumentando seu apoio à causa palestina.

 

Os estados europeus disseram no comunicado: “As acusações de terrorismo ou ligações a grupos terroristas devem sempre ser tratadas com a máxima seriedade. As designações precisam, portanto, ser avaliadas cuidadosa e extensivamente.”

 

“Nenhuma informação substancial foi recebida de Israel que justificasse a revisão de nossa política em relação às seis ONGs palestinas com base na decisão israelense de designar essas ONGs como ‘organizações terroristas’.”

 

“Se houver evidência em contrário, agiremos de acordo”, enfatizaram os estados.

 

“Na ausência de tais evidências, continuaremos nossa cooperação e forte apoio à sociedade civil nos territórios palestinos ocupados. Uma sociedade civil livre e forte é indispensável para promover os valores democráticos e para a solução de dois Estados”, concluíram os estados no comunicado.

 

A Comissão da UE recentemente também revogou a proibição de financiamento de dois dos grupos – Al-Haq e o Centro Palestino de Direitos Humanos.

 

Fonte: https://daysofpalestine.ps/european-countries-rejects-israels-outlawing-of-six-palestinian-ngos/ 

  • Gravatar - Post by
    postado por: Days of Palestine
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2022 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.