Domingo, 27 Setembro 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Palestina: Normalizar laços com Israel é aceitar seus crimes

A Palestina denuncia que a "normalização dos laços" entre Israel e os Emirados Árabes Unidos - EAU é dar impunidade à agressão e repressão israelense contra o povo palestino.

Em nota divulgada nesta terça-feira, Hanan Ashrawi, membro do Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), denunciou que a "normalização das relações" entre Israel e os Emirados Árabes Unidos (Emirados Árabes Unidos) significa na verdade conceder total impunidade à agressão, ocupação e repressão sistemática exercida pelo regime israelense contra o povo palestino.

 

"O governo Donald Trump está desesperado para retratar o duvidoso acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos como uma conquista histórica", disse a nota. Ao "não conseguir convencer o povo palestino a aceitar o 'acordo do século', Trump e sua equipe buscam freneticamente fazer um golpe espetacular na Casa Branca que possa aumentar suas chances de reeleição presidencial", continua o comunicado.

 

No entanto, enfatiza Ashrawi, as verdadeiras intenções por trás desse tipo de estratégia delineado pela Administração dos Estados Unidos e pelo regime israelense são bastante visíveis no terreno, pois “é um projeto colonial geoestratégico que rouba terras e recursos, tenta sequestrar a narrativa do povo palestino e desvalorizar a vida e os direitos dos palestinos sobre as terras ancestrais ”.

 

O funcionário palestino destacou que, por mais que as autoridades dos Estados Unidos e de Israel queiram esconder seus estratagemas apresentando-os como uma "oportunidade de paz" para a região da Ásia Ocidental, ninguém escapa do fato de que montaram tal parafernália apenas para favorecer as opções da candidatura de Trump nas eleições de 3 de novembro e salvar, ao mesmo tempo, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, da acusação.

 

“A visita de Jared Kushner [assessor da Casa Branca] aos territórios ocupados e a alguns países árabes da região tem a ver com seus esforços para consolidar a agressão, a injustiça e a impunidade em detrimento da legalidade e dos direitos humanos”, destaca o texto da política palestina.

 

Este membro da OLP também destacou que a administração Trump "está explorando cinicamente a instabilidade e vários conflitos na região e a insegurança dos regimes autoritários para reposicionar Israel na região como um grande poder militar, de inteligência e econômico e a política e normalizar sua agressão às custas do povo palestino e das reais exigências de uma paz justa e duradoura ”.

 

Fontes: HispanTV e Entrelineas.com.mx

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.