Sábado, 08 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

Partidos políticos irlandeses prometem proibir mercadorias fabricadas em territórios ocupados por Israel

Sinn Fein e Fianna Fail, que lideram as pesquisas antes das eleições de sábado, disseram que aprovarão a Lei de Territórios Ocupados.

Dois dos principais partidos políticos da Irlanda prometeram que, se vencerem as eleições gerais no sábado, implementarão uma proibição de compra de bens e serviços de assentamentos ilegais de Israel nos territórios palestinos ocupados.

As partes Sinn Fein e Fianna Fail indicaram em seus manifestos que desejam ver a Lei dos Territórios Ocupados promulgada.

A legislação, introduzida pela primeira vez em 2018, proibiria as importações de territórios onde existe um consenso jurídico internacional claro sobre o status da ocupação, não apenas no caso de Israel sobre a Palestina, mas em qualquer outro lugar do mundo.

No momento, apenas os territórios palestinos ocupados foram confirmados como ocupados pelo Tribunal Internacional de Justiça.

 

Contra as ocupações

Segundo seu manifesto, Sinn Fein declarou que "proibirá que os produtos dos assentamentos coloniais ilegais de Israel na Palestina entrem no mercado irlandês através da implementação da Lei dos Territórios Ocupados".

Enquanto isso, Fianna Fail disse que "avançaria a Lei sobre Territórios Ocupados" no governo.

Se aprovada, a nova legislação tornaria a Irlanda um país de vanguarda no mundo, criminalizando a atividade comercial em assentamentos.

Segundo a última pesquisa de opinião realizada antes das eleições gerais de 8 de fevereiro, Sinn Fein lidera com 24 por cento e Fianna Fail segue com 21 por cento.

Foto: Um grupo de manifestantes protesta em apoio à Palestina em frente ao Parlamento britânico em junho de 2018. Foto de arquivo cortesia de Alisdare Hickson / Flickr

 

Fonte: LARED21

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.