Domingo, 14 Agosto 2022

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Povo Palestino

Prisioneiros palestinos Rayan e Awawda continuam sua greve de fome aberta

Os prisioneiros palestinos Rayan e Awawda continuam sua greve de fome aberta em protesto contra sua detenção administrativa, hoje terça-feira, 26 de julho

 

 

O prisioneiro Raed Rayan (27 anos), da cidade de Beit Duqu, a noroeste de Jerusalém ocupada, continua sua greve de fome aberta pelo 111º dia consecutivo, recusando sua detenção administrativa.

 

O prisioneiro Khalil Awawda (40 anos), da cidade de Idna, a oeste de Hebron, continua sua greve de fome aberta pelo 145º dia, em protesto contra sua detenção administrativa e a retirada das autoridades de ocupação israelenses de seu acordo de libertação.

 

Na terça-feira, a Comissão de Assuntos dos Detentos e Ex-Detainees revelou os últimos desenvolvimentos relativos às condições de saúde dos dois detentos, Awawda e Rayan.

 

Em uma declaração, a comissão confirmou que Rayan está se deteriorando na chamada "clínica prisional Ramle", e sofre de um declínio notável em sua saúde, e reclama de dor em todo seu corpo, visão embaçada, emagrecimento e fadiga severa, além de que ele só pode dormir por períodos muito curtos. A declaração também indicou que o detido, Ryan, também se queixa de náuseas e cólicas nas extremidades e precisa de uma cadeira de rodas para se locomover.

 

Rayan está detido desde 3/11/2021, e uma ordem de detenção administrativa foi emitida contra ele por um período de seis meses, e a ordem foi renovada pela segunda vez por um período de 6 meses. Ele é um ex-detido que passou quase 21 meses em detenção administrativa.

 

Quanto à condição do detido, Awawda, a comissão revelou que ele sofre de aparente emagrecimento e dificuldade em falar, queixa-se de dores severas em todo o corpo e vomita continuamente, além de uma perda maciça de peso e se movimenta em uma cadeira de rodas.

 

As autoridades de ocupação israelenses deveriam liberá-lo no final de junho passado, mas retraíram suas promessas e prolongaram sua detenção por quatro meses, o que o levou a entrar novamente em greve de fome.

 

Awawda está detido desde 27 de dezembro de 2021. Ele é casado e pai de quatro meninas. Ele é um ex-prisioneiro que passou anos nas prisões de ocupação israelense. Ele havia retomado sua greve depois de ter entrado em greve por 111 dias, quando uma nova decisão administrativa foi emitida contra ele por mais 4 meses.

 

E há cerca de 682 detentos nas prisões de ocupação sob decisões de detenção administrativa de cerca de 4600 prisioneiros, e o número de ordens de detenção administrativa desde 1967 é estimado em mais de 54.000 ordens.

 

[ATUALIZAÇÃO] Hoje, 28 de julho de 2022, Raed Rayyan suspendeu sua greve de fome após promessa de ter sua detenção revogada em breve.

Fonte: https://daysofpalestine.ps/palestinian-prisoners-rayan-and-awawda-continue-their-open-hunger-strike/

  • Gravatar - Post by
    postado por: Days of Palestine
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2022 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.