Sábado, 16 Outubro 2021

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Política Agressiva

Tulkarm: As famílias dos prisioneiros consideram a ocupação totalmente responsável pela vida de seus filhos

As famílias dos presos e a sua solidariedade para com eles de representantes dos partidos da ação nacional na província de Tulkarm responsabilizaram as autoridades de ocupação totalmente pela deterioração das condições de saúde dos presos dentro das prisões de ocupação, especialmente após a propagação do vírus Corona nas prisões de Gilboa, Negev e Raymond.

Durante sua parada semanal em frente ao escritório da Cruz Vermelha na cidade, hoje, terça-feira, eles apelaram à comunidade internacional para dar atenção séria e prática à questão dos prisioneiros cujo sofrimento piora dia após dia e que estão sujeitos a uma morte lenta, como resultado de práticas de ocupação e negligência médica contra eles, e a intervenção imediata das autoridades de ocupação para libertar prisioneiros doentes o mais rápido possível.

 

Eles ofereceram suas condolências às famílias do prisioneiro mártir Muhammad Ayed Salah, da cidade de Hizma, que foi martirizado ontem, após uma luta contra o câncer nas prisões de ocupação israelense, ressaltando que Salah não será o último e a lista continuará enquanto as práticas de ocupação arbitrária contra os prisioneiros doentes continuarem. A Autoridade Penitenciária é a responsável pelo seu martírio e os manifestantes fizeram o luto pela mãe do prisioneiro, Hatem Al-Jayyusi, que se encontra na prisão de Gilboa com uma pena de seis penas de prisão perpétua, 55, e que morreu no passado domingo após sofrer de doença.

 

O diretor do escritório do Clube dos Prisioneiros em Tulkarm Ibrahim al-Nimr alertou sobre a deterioração do estado de saúde dos presos devido às doenças perigosas que os matam, especialmente o câncer, em resultado de negligência médica e más condições carcerárias, e a propagação do vírus Corona, indicando que o número de doentes está aumentando depois que um novo caso foi registrado em uma prisão Gilboa, elevando o número para 191 enfermos.

 

Ele disse: "Responsabilizamos a ocupação pelas vidas dos bravos prisioneiros, que sofrem com a negligência da administração da Autoridade Prisional, ao tomar as medidas preventivas necessárias para limitar a propagação da Corona entre os prisioneiros, e pedimos a todas as instituições internacionais que intervenham para dar aos prisioneiros uma vacina sob uma proteção internacional para acompanhar suas condições.

 

Fonte: Agência de notícias Wafa

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2021 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.