Domingo, 29 Novembro 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Documentos internacionais e decisões legais

UE reitera que assentamentos israelenses na Palestina ocupada são ilegais

O alto representante da União Europeia (UE) para Política Externa, Josep Borrell, reiterou na quinta-feira que "todos os assentamentos no território palestino ocupado são ilegais sob o direito internacional" e representam "o maior obstáculo para alcançar uma solução de dois Unidos ", Palestina e Israel, e uma" paz duradoura ".

"Apelamos ao governo de Israel para que cumpra totalmente as leis internacionais, ponha fim a todas as atividades de assentamentos nos territórios ocupados e ações relacionadas", disse um porta-voz de Borrell em comunicado.

A União Europeia também enfatizou que não reconhecerá nenhuma mudança nas fronteiras anteriores a 1967, exceto as acordadas por ambas as partes na Resolução 2334 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, assinada em 2016.

"A UE continuará apoiando a retomada de um processo significativo para a solução de dois Estados, a única maneira realista e viável de cumprir as aspirações legítimas de ambos os povos", afirmou Borrell.

Essas alegações ocorrem depois que as autoridades israelenses aprovaram a construção de quase 2.000 casas em assentamentos ilegais localizados na Cisjordânia ocupada em 5 e 6 de janeiro.

Essa decisão foi tomada após a promoção realizada nos últimos meses de outros assentamentos em áreas particularmente sensíveis, como Jerusalém Oriental e Hebron.

 

Fonte: Agência EFE

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.