Segunda Feira, 03 Agosto 2020

Linguagem Selecionada: PORTUGUÊS BR

Inicio > Posts > Terrorismo Israelense

Uma decisão israelense de enterrar os corpos de dois mártires nos cemitérios numéricos

Hoje, sexta-feira, as autoridades de ocupação israelenses decidiram enterrar os corpos dos dois mártires, Youssef Angawi, da vila de Beit Sira e Amir Darraj, de Khurbatha al-Misbah, a sudoeste de Ramallah (no centro da Cisjordânia), nos "cemitérios numéricos".

O advogado do Centro de Assistência Jurídica de Jerusalém, Muhammad Abu Sunaina, disse que os advogados extraíram, em janeiro do ano passado, uma medida de precaução para impedir o enterro do mártir Darraj nos "cemitérios numéricos" até que uma decisão judicial seja tomada, e que foi emitida ontem.

Na segunda-feira, 4 de março de 2019, o Ministério da Saúde palestino anunciou, oficialmente, a morte de dois jovens e um terceiro ferido pelas forças de ocupação israelenses, na entrada leste da vila de Kafr Nimah, a oeste de Ramallah.

Fontes da mídia hebraica relataram que dois palestinos foram mortos e um terceiro ferido antes de sua prisão e sua transferência para um destino desconhecido, alegando que estavam em um veículo que realizou uma operação para atropelar e jogar coquetéis molotov nas forças de ocupação perto de Kafr Nimah, a oeste de Ramallah.

Vale ressaltar que os “cemitérios numéricos” são cemitérios militares fechados, nos quais as autoridades de ocupação mantêm os restos mortais de mártires palestinos e árabes, e suas lápides são marcadas por placas que contêm números em vez dos nomes dos mártires, e a entrada é proibida, seja por parentes dos mártires ou por instituições de direitos humanos.

Esses cemitérios permanecem confidenciais e não disponibilizam nenhuma informação pessoal relacionada aos proprietários desses túmulos.

As autoridades de ocupação impuseram essa política e a adotam como punição coletiva para suas famílias, além de impedir aqueles que estão tentando resistir à ocupação por meio de operações de guerrilha usando esses corpos como um meio de pressionar o Hamas e devolver os soldados sequestrados na Faixa de Gaza.

O número de cadáveres de mártires detidos pela ocupação israelense, durante este ano (2020) chegou a 15, elevando o número total de corpos de mártires mantidos nos refrigeradores das prisões de ocupação e número de túmulos para 306.

 

Fonte: Quds Press

Tradução: IBRASPAL

  • Gravatar - Post by
    postado por: IBRASPAL
  • postado em:
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Copyright © 2020 IBRASPAL - Instituto Brasil Palestina. All Rights Reserved.